Pesquisar
Close this search box.

A importância da imparcialidade e investigação adequada das denúncias recebidas

A importância da imparcialidade e investigação adequada das denúncias recebidas
Tempo de Leitura: 4 Minutos

Ter um Canal de Denúncias é condição fundamental para que uma organização possa identificar e investigar relatos sobre irregularidades e más condutas.

Um sistema de recebimento de denúncias adequado protege a empresa de fraudes, corrupção, assédio moral e sexual, casos de discriminação, entre outros.

Entretanto, o sucesso do Canal só será alcançado se ele for utilizado da maneira correta. 

Não basta disponibilizar um Canal de Denúncias para que os resultados apareçam — alguns passos complementares são importantes, desde a sua implementação. Por exemplo, uma campanha de comunicação do Canal aos colaboradores e líderes é indispensável, para desmistificar o objetivo desse instrumento, reduzir medos e estimular o seu uso.

Outra questão importante é garantir que o usuário saiba usar a plataforma — que ele detenha todo conhecimento necessário para navegar pelo sistema e iniciar e acompanhar um relato de irregularidade.

A investigação das denúncias é também um desses passos, merecendo atenção especial, pois é ela que permite concretizar o propósito do Canal — detectar e corrigir as irregularidades no local de trabalho.

Neste artigo, vamos entender o que significa uma investigação de denúncias imparcial e adequada, elencando os elementos necessários para que o processo de apuração de um relato seja bem sucedido, trazendo, por fim, todos os benefícios que um Canal de Denúncias pode gerar para uma organização.

Investigação de denúncias: metodologia e imparcialidade

Segundo o especialista em Compliance, Wagner Giovanini, para a investigação de denúncias é preciso estabelecer uma metodologia, além de contar com:

[…] pessoas qualificadas e observar uma série de cuidados para que a apuração não gere desperdício de tempo, desconforto nas pessoas, crie estresse desnecessário, ou pior: não traga o resultado esperado”.

A metodologia compreende uma maneira estruturada de processar a investigação a partir do momento em que uma denúncia é recebida.

Ela compreenderá, assim:

  1. O desenho do processo de investigação.
  2. A definição de critérios, como por exemplo a delimitação entre investigações internas e externas.
  3. Redação do código de conduta específico para o investigador.
  4. Definição do perfil do investigador.
  5. Treinamento e qualificação dos investigadores escolhidos para a função.
  6. Escolha do investigador para o caso específico a ser apurado.
  7. Planejamento da investigação.
  8. Realização de entrevistas.
  9. Registro dos fatos e elaboração do relatório.
  10. Gerenciamento de todo o processo de investigação.

Em geral, esse passo-a-passo é aplicável a qualquer organização. A diferença, entretanto, ocorrerá para adaptar o processo à realidade de cada empresa, ou seja, quais são os critérios, o conteúdo do código de conduta do investigador, o perfil desejado, entre outros fatores.

Tendo uma metodologia estruturada, é determinante também assegurar a imparcialidade na investigação. Vamos entender melhor o que é essa propriedade e como ela qualifica positivamente uma investigação.

Importância da imparcialidade e da investigação adequada das denúncias recebidas

A imparcialidade, numa investigação de denúncias, significa a habilidade de separar o que é pessoal do que é objetivo — não misturar os interesses pessoais e profissionais, para que não haja interferência no resultado do processo.

Se entendemos a investigação como um estudo minucioso e detalhado de uma questão (item, material, serviço, processo, denúncia), visando chegar a uma conclusão. Quando for o caso, aplicar alguma medida — então a imparcialidade é uma obrigação.

O objetivo da investigação é trazer a verdade à tona. Isso impõe excluir todos os obstáculos que coloquem em risco esse objetivo.

Na prática, isso significa que o investigador não deve ter preferência sobre o resultado da investigação. Para ele, se a conclusão for positiva ou negativa não pode haver diferença. Importa mesmo saber se a verdade foi alcançada. Para tanto, ele não deve ter relação pessoal com a vítima ou com o acusado, além de não ter nenhum interesse próprio sobre a conclusão dessa investigação.

O trabalho do investigador(1), portanto, é recolher e analisar evidências que demonstrem com clareza e precisão se um fato ocorreu ou não.

A imparcialidade é elemento chave para se obter tal resultado e gerar confiança e credibilidade para todos os envolvidos no processo, desde quem fez a denúncia até a própria empresa, interessada na correção da irregularidade e na aplicação das medidas cabíveis, sempre com justiça e honestidade.

Caso perceba-se o investigador como parcial, pode se questionar todo o processo de investigação.

Há algumas dicas para escolher um investigador imparcial:

  1. Escolha um investigador que não tenha envolvimento com a questão a ser apurada: por exemplo, não ser da própria área dos envolvidos, não ter interesse na sucessão de eventuais funções ou cargos sob análise. 
  2. Escolha um investigador que não tenha histórico de trabalho com os envolvidos e, de preferência, que não tenha conduzido recentemente uma investigação com os mesmos participantes: no primeiro caso, deve-se evitar afinidade pessoal e proximidade emocional com os envolvidos e testemunhas e, no segundo caso, é preciso prevenir que a investigação atual sofra influência de processos e/ou resultados de investigações anteriores. 

Assim, com a imparcialidade, aumentam-se as chances do sucesso da investigação, que significa chegar à verdade, independentemente das consequências dela decorrentes.

A investigação de denúncias é uma tarefa séria e muito importante para o bom funcionamento do canal de relatos — seja interno ou externo — de uma organização.

Planejar a investigação e ater-se ao procedimento estabelecido devem estar presentes no dia a dia dos investigadores, pois essa conduta favorece o alcance dos objetivos. 

E a imparcialidade constitui peça fundamental e característica indispensável ao investigador, conferindo ao trabalho a credibilidade necessária.

Sobre a Contato Seguro

A Contato Seguro, sediada em Porto Alegre e criada em 2008, é referência na solução terceirizada para relatos de irregularidades, o Canal de Denúncias. 

Na plataforma, alta tecnologia, gestão e suporte unem-se para a efetiva implementação e comunicação da ferramenta dentro da sua empresa.

Hoje mais de 1.500 empresas em 37 países e 12 idiomas contam com a ferramenta para potencializar seus resultados e proteger seus colaboradores.

Fonte:
(1) https://tinyurl.com/2xnys925

4.7/5 - 220 votos

Solicite um orçamento gratuito em apenas 3 passos:

Saiba como contratar em apenas 3 passos: