Pesquisar
Close this search box.

Guia de implementação da Lei 14457 em sua empresa

Guia de implementação da Lei 14457 em sua empresa
Tempo de Leitura: 4 Minutos

A Lei 14457 gerou uma mudança significativa na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) ao implementar o programa Emprega + Mulheres.

Publicada no Diário Oficial da União em setembro de 2022, a Lei é destinada às empresas com CIPA tem como objetivo principal fomentar a inclusão, capacitação e permanência das mulheres no mercado de trabalho, dispondo sobre a aplicação de medidas de combate ao assédio e outras violências no ambiente de trabalho.

Para implementar a Lei 14457 de forma adequada, é essencial que os empregadores compreendam as diretrizes e medidas necessárias, evitando assim possíveis sanções e multas para as empresas.

Entendendo a Lei 14457

A Lei 14457 é composta por uma série de requisitos que visam à ampliação e melhoria do ambiente de trabalho como um todo, com foco no combate ao assédio e outras formas de violência no trabalho, promovendo a inclusão e a valorização das mulheres.

Além das medidas já mencionadas, a Lei também estabelece:

  • Incentivo à capacitação profissional feminina – as empresas devem promover programas de treinamento e desenvolvimento voltados especificamente para mulheres, visando aprimorar suas habilidades e promover sua ascensão na carreira.
  • Apoio à licença-paternidade – reconhecendo a importância da participação dos pais na criação dos filhos, a Lei incentiva a ampliação da licença-paternidade, possibilitando aos pais maior envolvimento nos cuidados familiares nos primeiros meses de vida da criança.
  • Promoção de um ambiente de trabalho seguro – as empresas devem adotar medidas para prevenir e combater qualquer forma de assédio ou violência contra as mulheres no ambiente de trabalho.

Passos para Implementação da Lei 14457

Para adequar-se à Lei 14457, siga os passos a seguir:

  1. Análise da Conformidade Regulatória Atual: verifique se a sua empresa está em conformidade com a legislação atual. Avalie as práticas atuais, identificando possíveis lacunas e áreas que precisam de ajustes para atender às exigências da Lei.
  2. Planejamento da Implementação: desenvolva um plano de ação detalhado que aborde as áreas que necessitam de ajustes. Estabeleça uma comissão responsável pela implementação, que possa orientar o projeto de forma técnica e legal. Atualize o código de conduta da empresa, alinhando-o aos termos da Lei. Defina prazos para cada etapa do processo.
  3. Implementação do Canal de Denúncias: para entrar em conformidade e evitar a aplicação de multas e penalidades pelo Ministério do Trabalho, é necessária a implementação de um Canal de Denúncias seguro e confidencial, com possibilidade de anonimato, para que os colaboradores possam relatar possíveis casos de assédio, discriminação ou qualquer outra forma de violência. Garanta que o Canal de Denúncias seja acessível e que as denúncias sejam tratadas de forma imparcial e sigilosa.
  4. Comunicação e Treinamento: a lei exige a realização de treinamentos antiassédio, tanto para as lideranças quanto para as equipes, com o objetivo de sensibilizá-los sobre a importância do combate ao assédio e a não naturalização de comportamentos como esses. 
  5. Monitoramento e Avaliação: acompanhe regularmente a aplicação das medidas estabelecidas pela Lei. Realize avaliações periódicas para identificar possíveis melhorias e garantir o cumprimento das normas.

Benefícios da Implementação da Lei

A implementação da Lei 14457 traz diversos benefícios para a empresa e seus colaboradores. Além de estar em conformidade com a legislação, destacam-se:

  • Ambiente de trabalho mais inclusivo e diversificado – ao promover a igualdade de oportunidades, a empresa cria um ambiente mais acolhedor e estimulante para todos os colaboradores.
  • Retenção de talentos femininos – ao valorizar e apoiar as mulheres no ambiente de trabalho, a empresa fortalece sua capacidade de reter talentos e promover um crescimento sustentável.
  • Melhoria da reputação da empresa – ao demonstrar um compromisso real com a igualdade de gênero e o respeito aos direitos das mulheres, a empresa fortalece sua imagem e reputação perante clientes, parceiros e a sociedade em geral.

Conclusão

A implementação da Lei 14457 é um passo fundamental para promover a igualdade de oportunidades e o respeito aos direitos das mulheres no ambiente de trabalho.

Ao seguir os passos indicados neste guia e buscar o apoio de especialistas, sua empresa estará contribuindo para a construção de um ambiente mais justo e inclusivo.

Quer saber mais sobre como implementar um Canal de Denúncias e se adequar à Lei 14457 em sua empresa? 

Clique aqui, entre em contato com nossos especialistas e obtenha o suporte necessário para colocar em prática todas as medidas necessárias.

5/5 - 18 votos

Solicite um orçamento gratuito em apenas 3 passos:

Saiba como contratar em apenas 3 passos: